Torres Vedras

António Bártolo

01.09.2017

António Bártolo é um torriense “de adoção” que se constitui como uma referência incontornável no panorama aquarelístico da região.

Nasceu em Angola, em 1962, tendo-se fixado anos mais tarde em Torres Vedras.

Artista plástico autodidata, “assume uma estética aparentemente simples, que se manifesta através de esplêndidos jogos de luz. Artífice da fineza, transgride a realidade, quando a revê e reconstrói com o seu olhar e a sua alma de poeta das cores e das memórias”.

António Bártolo fez em 1998 a sua primeira exposição individual. Desde então, participou em inúmeras exposições coletivas e individuais em Portugal e noutros países. Mais recentemente, mostrou os seus trabalhos em França, Espanha, Canadá, Bélgica, Grécia, México, Brasil e Marrocos. A par da sua carreira artística, orienta pequenos cursos e aulas de aguarela.

É com a Câmara Municipal o grande dinamizador do Encontro Internacional de Aguarela de Santa Cruz que completou este ano a sua primeira década. É também responsável pelo International Watercolour Meeting of Caldas da Rainha, que tem organizado com o centro cultural e congressos desta cidade desde 2010. Tem também participado em vários eventos de caráter artístico nacionais e internacionais, nomeadamente relacionados com a aguarela, onde tem sido inclusivamente júri.

Elaborou para a Câmara Municipal o livro “Diário de uma Cidade” e colaborou nos livros “A Foz do Arelho na Lenda e na História” de Jaime Umbelino e “Balade poétique” para o Município de Villenave d’Ornon (geminado com Torres Vedras).

Está ainda representado em várias coleções particulares em Portugal e no estrangeiro.

É atualmente presidente da direção da AAPOR – Associação de Aguarela de Portugal.