Torres Vedras

Extensão da Rede de Bike Stations da Cidade

05.06.2018

Em Torres Vedras vão ser a breve prazo criados mais seis locais de disponibilização de “Agostinhas”.

Essas bike stations destinam-se a utilizadores que residem e/ou trabalham no perímetro urbano da Cidade e se deslocam diariamente em movimentos pendulares para o centro da mesma. Situar-se-ão assim em locais de estacionamento periféricos gratuitos, onde os utilizadores podem deixar a sua viatura e, posteriormente, deslocar-se por meio do sistema de bikesharing “Agostinha”, mais concretamente no Centro de Artes e Criatividade, no Choupal, nas Varandas de Arenes (Rua Vítor Guerreiro), na Rua dos Bombeiros Voluntários, no Barro e no Museu Joaquim Agostinho.

 

Estas novas bikestations integram-se num sistema criado, recorde-se, em 2013, as quais têm assim correspondência direta com as 290 “Agostinhas” já disponíveis na cidade, sendo que o mesmo permite que um cidadão possa facilmente deslocar-se por toda a cidade sem o recurso ao transporte individual motorizado. Recorde-se que o sistema integrado de bicicletas públicas de Torres Vedras assenta numa plataforma web, sendo constituído por pontos de parqueamento de bicicletas, quiosque internet, bicicletas e software de gestão.

Cada bike station permite o suporte a 10 bicicletas (3 elétricas e 7 standard), prevendo-se assim espaço para um total de 60 bicicletas nos 6 novos locais, em sistema de bikesharing. A mesma bicicleta pública permite o uso diário de vários utilizadores, possibilitando-se desta forma a rotação da utilização do equipamento disponível.

A empresa Soltráfego – Soluções de Transito, Estacionamento e Comunicações é fornecedora de equipamento para este projeto.

Prevê-se nesta nova ampliação também o fornecimento de uma aplicação, para telemóvel, que permitirá a reserva e marcação de bicicletas e disponibilizará em tempo real informação sobre o sistema de bikesharing das “Agostinhas”.

Este projeto, que se integra no PAMUS (Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável) e no PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano), concorre para os objetivos e metas de redução das emissões de carbono e outros gases com efeitos de estufa, em particular nas zonas urbanas, na medida em que ao melhorar a oferta de soluções de modos de transporte suaves, reduz a taxa de utilização de transportes que usam combustíveis fósseis.

NÚMEROS

Custo total elegível: 172.273,80€

Apoio financeiro da União Europeia: 85% pelo Programa Operacional Regional do Centro, Portugal2020 e União Europeia, por meio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Prazo: 1.º semestre de 2019

voltar ao topo ↑