Torres Vedras

Fábrica Coroa

01.01.2015

Fábrica Coroa

A Fábrica Coroa faz parte da história de Torres Vedras.

Fundada no ano de 1940 por Virgílio Simões, que aprendera a receita de pastéis de feijão da sua madrasta, Maria Adelaide Rodrigues (conhecida por “Mazinha”), começou por confecionar vários artigos de pastelaria (como pastéis de amêndoa e de laranja), mas acabaria por se especializar nos seus célebres pastéis de feijão, o doce caraterístico de Torres Vedras.

Em 1974 a empresa que explorava a Fábrica Coroa passa para a propriedade de duas suas funcionárias - Maria Odete Ferraz e Maria da Nazaré Romão -, que, em 2011, a trespassaram  para a sua atual gerência: Célia & Nuno, Lda. Passado pouco tempo esta nova gerência realizou um investimento ao nível de equipamentos e requalificação de instalações.

Fábrica Coroa

De referir que ao longo das suas várias décadas de existência a Fábrica Coroa teve várias localizações: começou por funcionar na rua 1.º de dezembro, passando posteriormente para a avenida Tenente Valadim até se fixar na sua localização atual, na praça 25 de abril (junto ao jardim da Graça). A Fábrica Coroa produz anualmente cerca de 250 mil pastéis de feijão, sendo que a respetiva produção tem períodos mais intensos, nomeadamente no carnaval, na páscoa, no verão, nas Festas da Cidade, no natal e no final do ano. Produz ainda outros artigos como pastéis de grão e uma razoável variedade de bolos secos, mas numa percentagem residual. Os pastéis de feijão Coroa são vendidos diretamente nas instalações da sua fábrica onde existe um balcão de atendimento ao público, sendo também revendidos no concelho de Torres Vedras, nos concelhos próximos e na zona de Lisboa.

O feijão, o açúcar, a amêndoa e a gema de ovo são misturados pela Coroa segundo uma receita artesanal, que utiliza desde o seu início, em que se combina quantidades específicas destes ingredientes num modo de fabrico também artesanal, o qual inclui uma forma própria de cozedura. Os ingredientes utilizados e a entrega e dedicação das funcionárias são também essenciais para a qualidade dos pastéis de feijão Coroa.

Fábrica Coroa

Estes pastéis já obtiveram vários prémios, nomeadamente no concurso organizado pelo jornal Em Frente Oeste no âmbito da Festa do Vinho e, mais recentemente, no Festival do Pastel de Feijão de Torres Vedras integrado nas Festas da Cidade (em dois anos consecutivos, 2013 e 2014).

A respetiva empresa tem pugnado por participar em eventos locais relacionados com a temática dos seus produtos.

No futuro, caso a conjuntura económica o permita, pretende ampliar as suas instalações, aumentar a sua produção e ter uma distribuição própria, nunca descurando a qualidade dos seus produtos.

Pastéis de Feijão Coroa, “um doce sabor de Torres Vedras”…

  • Nome: Célia & Nuno, Lda
  • Localização: Praça 25 de abril, n.o 11 A 2560-286 Torres Vedras
  • Fundação: 1940
  • Área de atividade: Fabrico e Comércio de Pastelaria Regional
  • Faturação anual: cerca de 180 mil euros
  • Gerência: Célia Carvalho e Nuno Correia
  • Contactos: 261 323 494 | fabricacoroa@gmail.com | facebook.com/fabrica.coroa