Torres Vedras

Instalação de Paragem de Chegada e Confluência no Parque Regional de Exposições

28.06.2018

O Terminal Rodoviário será alvo de uma intervenção de modernização e melhoria das suas condições de funcionamento por meio da construção de uma cobertura para o espaço de espera e tomada de passageiros situada junto aos cais de embarque.

Esta cobertura permitirá melhorar a proteção das pessoas contra os agentes climáticos e aumentar o sentimento de segurança.

Recorde-se que em 2014 o Terminal Rodoviário foi relocalizado no Parque Regional de Exposições, passando de uma artéria principal da cidade para o seu limite poente, situando-se agora junto a uma via de escoamento com acesso direto à autoestrada e a extensas bolsas de estacionamento.

Esta relocalização foi despoletada pelo plano de mobilidade de Torres Vedras que tinha como objetivo reduzir drasticamente a circulação automóvel na zona central da cidade, objetivo que foi conseguido em pleno, tendo-se verificado uma diminuição de circulação e estacionamento automóvel na mesma.

Este facto levou a que tivesse ficado estabelecida como definitiva a localização atual para o Terminal Rodoviário, ficando por adequar as condições do mesmo ao novo horizonte temporal de funcionamento.

A intervenção de carácter provisório executada passou pela instalação de um núcleo de bilheteiras, de um átrio, de espaços administrativos e de refeições de motoristas e de uma tabacaria, tendo as instalações sanitárias públicas e o bar sido providos por meio da adaptação de espaços existentes, contíguos ao núcleo novo, e que serviam de apoio ao Parque Regional de Exposições. Para além disso, o pavimento foi estruturado de forma a acomodar 17 cais de embarque e outros espaços internos de estacionamento de autocarros.

Devido ao caráter inicialmente provisório e experimental deste terminal, nos espaços de espera públicos ao longo dos cais foram instaladas apenas algumas lonas tencionadas exteriores afastadas dos autocarros, as quais, numa tempestade ocorrida em 2015, foram muito danificadas.

A proposta de intervenção de requalificação do Terminal procura assim suprir a lacuna principal do equipamento - as condições do espaço de espera dos passageiros junto aos cais – por meio do projeto de uma estrutura de cobertura do mesmo.

O dimensionamento dessa estrutura permitirá de um lado proteger a chegada de transportes públicos da cidade – autocarros de menor dimensão e táxis - e, do outro, o acesso aos autocarros das carreiras concelhias, regionais e internacionais. Será uma cobertura elevada de forma a permitir a acostagem de autocarros nas duas vertentes. O eixo central da estrutura definir-se-á pelo rebaixamento da altura de passagem que, vinculada à estrutura principal, delimita o espaço conferindo-lhe uma escala humana. A esta delimitação corresponde um tratamento do teto que enquadrará a colocação de painéis fotovoltaicos orientados para sul e que garantirão a alimentação elétrica necessária à iluminação noturna da estrutura e ao funcionamento dos painéis eletrónicos de informação. A configuração do teto da zona central permitirá ainda a provisão de iluminação zenital que, durante o dia, aumentará o conforto visual do espaço e equilibrará os valores lumíneos em relação à envolvente, evitando-se a criação de espaços sombrios.

Sobrepondo-se ao volume do edifício de apoio, a estrutura assegurará uma transição entre o interior do edifício, bem como uma ligação coberta ao bar. Configurar-se-á numa estrutura de articulação exterior com uma presença leve e silenciosa.

Este projeto integra-se no PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano) e no PAMUS (Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável).

 

NÚMEROS

Custo: 420.295€ (cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional Regional do Centro, Portugal2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) 

Prazo: 2.º semestre de 2019

Projeto: Área de Projeto (Câmara Municipal)

voltar ao topo ↑