Torres Vedras

Refeitórios escolares

01.09.2016

Setembro é o mês do regresso às aulas e nada mais oportuno do que apresentar a equipa que põe literalmente a “mão na massa”! Respeitando o princípio de uma alimentação equilibrada e saudável, a equipa dos refeitórios escolares, composta por 16 pessoas, confeciona, em média, 1280 refeições diárias, para que as nossas crianças fiquem de “barriga cheia”.

As cozinhas municipais fazem, por ano, cerca de 220 mil refeições (leu bem), tendo por base um serviço de fornecimento de refeições para as copas dos agrupamentos escolares de S. Gonçalo (9 copas), Padre Vítor Melícias (6 copas) e Padre Francisco Soares (7 copas). São ainda responsáveis pela produção e pelo empratamento, feito pelo pessoal das unidades de produção, em 3 refeitórios: EB1 Conquinha I, JI Conquinha II e EB N.º 1 Torres Vedras.

Estas equipas recebem a matéria-prima, armazenam, preparam, confecionam, embalam, distribuem e empratam todos os alimentos confecionados e estão organizadas da seguinte forma:

cozinheira-chefe que organiza todas as funções ligadas à preparação, confeção e empratamento dos alimentos;

responsável pelo economato que organiza as capitações mediante as ementas existentes e fichas técnicas. Tem a responsabilidade do programa de gestão - folhas de consumo e mapas do preço unitário. O controlo da receção de matéria-prima e stocks é feito diariamente;

técnico da área de nutrição e engenharia alimentar que é responsável pela elaboração e manutenção dos processos nas unidades de produção, no que concerne à gestão, higiene e segurança dos géneros alimentícios, bem como elaboração de ementas de acordo com as faixas etárias e necessidades nutricionais.

Nestas cozinhas não se “faz farinha”. É tudo em grande: 1000 lts de azeite por ano letivo, 11 toneladas de batata, 3 toneladas de arroz, 2 toneladas de abrótea e maruca, 10 toneladas de banana, 9 de maçã e 6 de pêra. E para fazer o almoço para tanta criança? Três frigoríficos industriais, uma marmiteira de 200 lt (sopa), uma descascadora industrial, dois fornos convetores de 20 níveis e 10 níveis… e muito mais.

Existem duas unidades de produção de pratos cozinhados geridos diretamente pelo Município de Torres Vedras, situadas na EB 1 Conquinha e JI Conquinha II.

Na cozinha central Conquinha I fazem-se, em média, 930 refeições por dia. A cozinheira Maria Joana Monteiro é a responsável pela organização das tarefas; a ecónoma Dulce Clímaco é responsável pelas encomendas e capitações dos alimentos e João Afonso é o ajudante do economato; Gabriela Miranda é a cozinheira responsável pelas dietas e são ajudantes de cozinha: Emilia Filipe, Mariana Santos, Adelaide Beirante, Maria Rosário Vitorino, Maria Teresa Feliciano e Marta Rocha. Neste momento, e no âmbito do Projeto ROMED, faz parte desta equipa um elemento da comunidade cigana local, Carina Sofia Carmo.

Já na equipa da cozinha central da Conquinha II são feitas 350 refeições diárias. Fernanda Neves é a cozinheira responsável, Maria Graça Martins a ecónoma e são apoiadas pelas ajudantes de cozinha Isabel Camões e Isabel Alves.

Na Escola N.º 1 de Torres Vedras, Maria Celina Dias e Margarida Alves são as cozinheiras responsáveis pelo empratamento.

Esta é uma equipa que cozinha em grandes quantidades, mas que usa os ingredientes necessários para conseguir um “sabor especial”: a organização e o empenho.

Legenda da fotografia

  • Da esquerda para a direita - fila de baixo: Mariana Santos, Rosário Vitorino, João Afonso, Paula Martins, Rodrigo Ramalho, Jose Alves, Adelaide Beirante, Fernada Neves e Marta Rocha.
  • Da esquerda para a direita - fila de cima: Gabriela Miranda, Joana Monteiro, Teresa Feliciano, Graça Martins, Celina Dias, Isabel Camões, Emilia Filipe, Isabel Alves, Margarida Alves, Dulce Climaco, Carina Carmo.
voltar ao topo ↑