Torres Vedras

Requalificação da zona envolvente ao Centro de Artes e Criatividade

02.11.2017

Em paralelo com a construção do Centro de Artes e Criatividade (CAC), o espaço envolvente a este equipamento será alvo de uma intervenção de requalificação.

De referir que esta intervenção enquadra-se numa operação alargada de regeneração urbana, o “Plano de Ação de Regeneração Urbana” (PARU), que, por sua vez, se insere num plano estratégico multifacetado de revitalização designado por “Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano” (PEDU), integrando ainda outros planos de ação com impacto sobre o território: o “Plano de Ação para a Mobilidade Urbana Sustentável” (PAMUS) e o “Plano de Ação Integrado para as Comunidades Desfavorecidas” (PAICD).

O projeto de “Requalificação Urbana e Paisagística do Espaço Público Envolvente ao Antigo Matadouro Municipal” encontra-se ainda enquadrado pelo Plano de Pormenor do Choupal e Áreas Envolventes (PPCAE), dando resposta ao seu desígnio estratégico fundamental para esta zona – transformar uma estrada nacional numa rua urbana, integrando-a desse modo na estrutura urbana nuclear da cidade e anulando a condição periférica que atualmente a caracteriza.

A intervenção que será levada a cabo inclui assim o reperfilamento do eixo viário existente adotando as opções propostas no PPCAE – afastando a via do CAC e alargando espaços para a criação de zonas de estadia.

Em paralelo com o afastamento da antiga estrada nacional do edifício do CAC, a acessibilidade ao mesmo será efetuada por meio de uma plataforma sobrelevada e de uma rampa acessível que se integra na escadaria de acesso à plataforma.

Do centro da cidade, passando pelo Choupal e até à zona do edifício do CAC, estender-se-á uma ciclovia que serpenteará por uma faixa verde arborizada que a protege da via, situada junto à Vala dos Amiais – linha de água em redor da qual será criada uma grande área ajardinada. Na mesma zona haverá um espaço de circulação pedonal que fará igualmente a ligação da zona do CAC com o Choupal. As passadeiras serão niveladas com o passeio e disporão de sinalética de pavimento destinada a cegos e amblíopes. Está também previsto a criação de bolsas de estacionamento, bem como de plataformas para transportes coletivos.

A nascente e poente do CAC serão criados espaços de estadia com arvoredo, os quais promoverão o enquadramento do mesmo com a envolvente próxima. O espaço a nascente servirá de enquadramento ao futuro Campus Comunitário.

A uma cota mais alta, e relacionado com este último equipamento, está prevista a criação de um espaço ajardinado para a realização de atividades ao ar livre, com mesas e cadeiras fixas, árvores de folha caduca e um banco com vista sobre a paisagem.

Serão ainda implantadas novas escadas que permitirão um melhor acesso ao Bairro Reis, as quais serão construídas de acordo com as normas legais mais recentes. Essas escadas desembocarão no largo central do Bairro Reis que também será intervencionado, com a alteração de estacionamento, embora mantendo o mesmo número de lugares, e a instalação de calçada de vidraço.

A escarpa existente será estabilizada, mediante a regularização do muro situado no arranque das escadas e a aplicação de redes com sistema de fixação de finos nas zonas sedimentares.

 

 

 

NÚMEROS

Área: 15.037 m2

Intervenção: 1.539.584,99€ (cofinanciado em 1.289.595,41€ pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional)

Prazo: 1.º semestre de 2019