Torres Vedras

Requalificação e modernização da Escola Básica de Freiria

01.09.2018

Requalificação e modernização da Escola Básica de Freiria

Tendo em conta as condições materiais que se verificam na Escola Básica de Freiria, nomeadamente os telheiros com cobertura de fibrocimento em elevado estado de degradação, foi traçado um projeto de requalificação e modernização daquele equipamento escolar.

O projeto visa a demolição dos pavilhões pré-fabricados e dos telheiros, assim como a construção de três edifícios: o Edifício A, com entrada, átrio, biblioteca e salas de aula, o Edifício B, com salas de educação visual, e o Edifício C, com auditório e salas de música.

A intervenção irá dividir-se em três conceitos – reabilitar, construir e ligar –, que irão orientar os vários momentos da intervenção. Em causa está a reabilitação do bloco de dois pisos longitudinal e a introdução de ajustes funcionais, a demolição dos pavilhões degradados – que abre espaço a uma redistribuição programática – e a construção de elementos de ligação cobertos que articulem as construções existentes e as novas, permitindo uma circulação coberta por toda a escola.

Requalificação e modernização da Escola Básica de Freiria

Com a nova disposição dos edifícios que o projeto contempla, irá ser criado um sistema de três pátios – a norte, poente e sul - que irão dotar o equipamento de uma entrada e um átrio central comum, estabelecendo uma ligação interior ou exterior coberta entre todas as valências da escola. A interligação entre os pátios será feita pelo espaço exterior coberto que articula o novo bloco letivo, as salas de Educação Visual, o auditório e, na sua extensão para poente, o ginásio existente. Sublinhe-se que o piso 2 irá contar com um espaço verde e de recreio exterior, sobreposto à ligação exterior coberta que irá unir os edifícios.

O novo bloco letivo – Edifício A – irá situar-se perpendicularmente ao edifício existente e junto ao seu topo poente. Dessa forma, será criada uma nova entrada e um átrio no piso térreo entre o Edifício A e o edifício existente a reabilitar. Ao nível do piso 1, a ligação entre os dois edifícios será feita por um corredor de ligação que se sobrepõe ao volume da entrada. As salas de Educação Visual, a instalar no Edifício B, e o Auditório e Sala de Música, a instalar no Edifício C, organizam um núcleo das artes em torno do pátio sul.

Aos balneários de apoio aos campos exteriores, sala de ginástica e refeitório existentes, irão juntar-se as seguintes valências:

  • 22 Salas de aula regulares
  • 1 Sala de aula de Música
  • 2 Salas de aulas de Informática
  • 4 Salas de aula de Ciências
  • 4 Salas de aula de Educação Visual
  • 1 Sala de Seminário
  • 3 Salas de Trabalho
  • 1 Biblioteca
  • 1 Auditório com palco
  • 1 Sala de convívio de alunos

 

NÚMEROS

Custo: 2.950.000,00€ (obra integralmente financiada pelo Ministério da Educação no Âmbito do Acordo de Colaboração assinado com o Município de Torres Vedras)

Prazo: 1.º semestre de 2021

Projeto: Área de Projeto da Câmara Municipal de Torres Vedras