Torres Vedras

Agenda

A Liberdade

Exposição de Eduardo Gageiro sobre o 25 de Abril

Até 26 de maio

Exposição

Local: Sociedade de Instrução e Recreio, Maxial

Esta atividade integra o programa Comemorações do 25 de Abril

Eduardo Gageiro captou, como poucos conseguiram, os momentos mais marcantes da revolução de Abril. Cristalizou para sempre, em poderosas imagens a preto e branco, os festejos da liberdade, o fim da guerra colonial, a consagração de direitos essenciais dos trabalhadores e outros momentos que estiveram no nascimento da democracia em Portugal.

A fotografia que retrata o capitão Salgueiro Maia a morder o lábio para não chorar de emoção e a imagem a de um soldado a retirar a fotografia de António de Oliveira Salazar tornaram-se símbolos de liberdade e de mudança, continuando a emocionar e a inspirar quem tem a oportunidade de as ver e de conhecer as suas memórias.


Eduardo Gageiro

Eduardo Gageiro nasceu em Sacavém a 16 de Fevereiro de 1935. Empregado de escritório na Fábrica de Loiça de Sacavém de 1947 a 1957, conviveu diariamente com pintores, escultores e operários fabris, que o influenciam na sua decisão de fazer fotojornalismo.

Com 12 anos publica no Diário de Notícias, com honras de primeira página, a sua primeira fotografia. Começa a sua atividade de repórter fotográfico no Diário Ilustrado em 1957. Foi fotógrafo do Século Ilustrado, Associated Press e colaborou com grandes revistas do panorama nacional e internacional.

Ao longo da sua carreira editou mais de duas dezenas de livros, juntamente com escritores conceituados como António Lobo Antunes, José Saramago, José Mattoso, José Cardoso Pires, Sophia de Mello Breyner Andersen e Lídia Jorge. É membro de honra do Fotokluba de Riga (ex-URSS), Fotoclube Natron (ex-Jugoslávia), Osterreichisdhe Fur Photographie, O.G.Ph Viena (Áustria), Gold Year de Honra (Novi Sad, ex-Jugoslávia) e Excellence F.I.A.P. (Fédération Internationale de L’Art Photographique - Berna, Suíça).

Foi Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, em 2004; Cavaleiro da Ordem de Leopoldo II – Bélgica, em 1982; Mestre Fotógrafo Honorário da Associação de Fotógrafos Profissionais, em 2009; Patrono do Agrupamento de Escolas Eduardo Gageiro (anteriormente Agrupamento de Escolas de Sacavém e do Prior Velho) desde 2012. É atualmente o único português com uma fotografia em exposição permanente na Casa da História Europeia, em Bruxelas, desde 2014.

Conquistou centenas de prémios nos cinco continentes, destacando-se: Medalha de Ouro atribuída pelo Photo Journalism International Salon- Washington, E.U.A. – 1974; Medalha de Ouro atribuída pela World Press Photo em 1975 (2º Lugar – Categoria “Retratos”); Grande Prémio da Paz – Berlim Oriental, Alemanha (Ex R.D.A) – 1975; Prémio Willy Hengl Celebrity Portraits – Train, Áustria – 1977; Grande Prémio - International Exhibition of Photography, Associação Soviética de Amizade e Relações Culturais entre os Povos (Moscovo, U.R.S.S.), 1978; 3 Globos de Ouro, 2 Globos de Prata e um Globo de Bronze, atribuídos pela The Iraqi Society for Photography (Bagdad, Iraque – 1996); Medalha de Ouro, Prémio Especial do Júri e Melhor Conjunto de Fotografias a Preto e Branco (entre 35000 fotografias submetidas) no 11th International Photographic Art Exhibition – Beijing, China, 2005.

Expôs as suas fotografias centenas de vezes ao redor do mundo, tanto individualmente como coletivamente. Destas destacam-se: “Dez Fotógrafos Mundiais” – Viena, 1977; Museu de Helsínquia, 1984; Galeria Bloomingdale – N. York, 1984; Museu da Cidade de Rovigno – Croácia, 1999; Universidade de Praga, 2002; Palácio dos Congressos – Grasse, França, 2005; Abadia de Neumünster – Luxemburgo, 2006 e Museu Mundial de Arte de Pequim – 2007 (Retrospetiva com 222 fotografias).


Horário:
Sábados e domingos: das 14h00 às 20h00

Inauguração: 15h30


Atividade Gratuita


voltar ao topo ↑