Torres Vedras

Moinhos

Erasmus +

Ação Chave 1 – Mobilidade de Formandos e Diplomados de Formação Profissional


Projeto "Moinhos – Formar para Inovar"

O Município de Torres Vedras tem vindo a apostar, desde 2010, em projetos de mobilidade internacional, para fins de aprendizagem e formação profissional, em empresas europeias. Para o efeito, ao abrigo do Programa Aprendizagem ao Longo da Vida – Leonardo da Vinci, foram atribuídas 98 bolsas de estágio profissional entre 2010 e 2014. No seguimento desta colaboração não oficial e já existente, constituiu-se em 2014, ao abrigo do programa comunitário  Erasmus +, o consórcio "Moinhos – Formar para Inovar", entre a Câmara Municipal de Torres Vedras (promotora e coordenadora) e várias escolas profissionais do Concelho (parceiras e entidades de envio).

Com a consolidação de uma rede intersetorial (poder local, escolas e empresas) de trabalho sustentável, pretende-se encetar esforços no sentido de melhorar e diversificar a oferta formativa e dinamizar e atualizar as políticas educativas concelhias.


Destinado a jovens formandos e recentemente formados pelo ensino profissional do Concelho, a iniciativa aposta na sua formação profissional e especializada, pelo período de três meses, em empresas distribuídas pelos seguintes países:

  • Alemanha (Berlim)
  • Áustria (Viena)
  • Chipre (Limassol)
  • Espanha (Sevilha)
  • França (Bordeús)
  • Grécia (Rethymno)
  • Itália (Pádua)
  • Irlanda (Cork)
  • Malta (Floriana)
  • Reino Unido (Londonderry)

Com os referidos projetos almeja-se contribuir para o aumento da empregabilidade jovem do Concelho, promover uma maior abertura para o exterior e uma nova dimensão europeia à reflexão e ação.

São objetivos do projeto:

  • Fortalecer a rede local de agentes educativos;
  • Melhorar as competências linguísticas dos jovens e o seu acesso ao mercado de trabalho, recorrendo à formação profissional especializada em países e empresas da União Europeia;
  • Potenciar o desenvolvimento de competências pessoais, sociais e interculturais dos jovens;
  • Incrementar a iniciativa empresarial, incentivando-se a autonomia, o empreendedorismo e a aprendizagem pela descoberta e observação do mundo empresarial;
  • Capacitar recursos humanos, trazendo novas ferramentas, metodologias e boas práticas para o mercado empresarial;
  • Criar intercâmbios e fluxos profissionais, culturais, sociais e de cidadãos, favorecendo a sua pertença à Europa dos Direitos Humanos, da Coesão e Competitividade.

Resultados alcançados:

  • Aumento da empregabilidade dos jovens formados em Torres Vedras;
  • Maior número de jovens com planos de vida concretos e sustentáveis;
  • Melhoria da oferta formativa das escolas, aumentando a atratividade da formação profissional;
  • Multiplicação da capacidade de intervenção e alargamento de parcerias internacionais;
  • Valorização e visibilidade das regiões de maior interioridade e dedicadas ao setor agrícola;
  • Aumento do interesse da população por projetos internacionais e de aprendizagem ao longo da vida;
  • Aumento da consciência europeia.

 

O presente projeto, nas suas várias edições, recebeu financiamento da União Europeia, do Programa Erasmus +, KA 1 – mobilidade individual para fins de aprendizagem, vertente formação profissional.


O Projeto Moinhos, nas suas várias edições, recebeu financiamento da União Europeia, Programa Erasmus +, KA 1 – mobilidade individual para fins de aprendizagem, vertente formação profissional.

Fluxos de mobilidade

Moinhos – formar para inovar 2015

  • 1º fluxo de mobilidade | abril/julho 2015
  • 2º fluxo de mobilidade | setembro/dezembro 2015
  • 3º fluxo de mobilidade | dezembro 2015/janeiro 2016
  • 4º fluxo de mobilidade | janeiro/abril 2016

Moinhos – formar para inovar 2016

  • 1º fluxo de mobilidade | abril/julho 2016
  • 2º fluxo de mobilidade | setembro/dezembro 2016

Moinhos – formar para inovar 2017

  • 1º fluxo de mobilidade | abril/julho 2017
  • 2º fluxo de mobilidade | setembro/dezembro 2017

Moinhos – formar para inovar 2018

 Moinhos – formar para inovar 2019

  

Parceiros locais:

  • Agrupamento de Escolas Henriques Nogueira
  • Agrupamento de Escolas Madeira Torres
  • Escola Profissional e Agrícola Fernando Barros Leal
  • ESCO – Escola de Serviços e Comércio do Oeste
  • Externato de Penafirme
  • SEMINFOR – Escola Profissional de Penafirme

Parceiros internacionais:

  • Europlus (Alemanha)
  • Amadeus (Áustria)
  • PLATO – Private Institute Plato Educational Services LTD (Chipre)
  • ONECO Consulting SL (Espanha)
  • INSUP Formation (França)
  • European Center in Training for Employment (Grécia)
  • XENA Centro Scambi e dinamiche intercultural (Itália)
  • Partnership International (Irlanda)
  • Future Focus (Malta)

Etapas e critérios de seleção

A | Sessão de informação/divulgação

O Município de Torres Vedras realiza, a cada semestre, sessões informativas para os alunos e professores das escolas que integram o consórcio "Moinhos", assim como encarregados de educação, apresentando os resultados das edições anteriores do projeto, enriquecidos pelo testemunho de ex-participantes.


B | Pré-seleção

Os candidatos terão de entregar, por e-mail, os seguintes documentos:

  • CV Europass
  • Formulário de pré-inscrição
  • Carta de motivação
  • Cópia de Cartão de Cidadão

Serão analisados os seguintes critérios obrigatórios de seleção:

  • Nacionalidade Portuguesa, de um país da União Europeia ou autorização de residência;
  • Ter até 30 anos de idade ou autorização parental (quando menor de idade);
  • Estar matriculado no 2º ou 3º ano de um dos cursos profissionais previstos nas escolas parceiras locais, propondo-se a fazer um estágio curricular em mobilidade, ou estar matriculado no 3º ano de um dos cursos profissionais das escolas parceiras locais, tendo-o concluído (inc. FCT) à data prevista da partida;
  • Nunca ter participado numa mobilidade LdV ou Erasmus+, vertente formação profissional, superior a sete meses.


C | Seleção

Os candidatos que cumprirem os critérios obrigatórios de seleção passarão à fase das entrevistas, com o intuito de se darem a conhecer, auscultando-se as suas motivações, background e planos de futuro.

Serão avaliados os seguintes critérios preferenciais de seleção:

  • Ter formação num dos 21 cursos ministrados pelas escolas e plasmados em sede de candidatura:
    • Apoio à Gestão Desportiva
    • Apoio à Infância
    • Auxiliar de Saúde
    • Comércio
    • Design Gráfico
    • Eletromecânica
    • Energias renováveis – Sistemas Solares
    • Gestão
    • Gestão e Programação de Equipamentos e Sistemas Informáticos
    • Instalações Elétricas
    • Multimédia
    • Produção Agrária
    • Recursos Florestais e Ambientais
    • Restauração – cozinha/pastelaria
    • Restauração – restaurante/bar
    • Turismo
    • Turismo Ambiental e Rural
    • Viticultura e Enologia
  • Perspetivas de aplicação dos novos conhecimentos e intenção de investimento na área profissional;
  • Conhecimento de uma 2ª língua;
  • Nunca ter vivido/trabalhado no estrangeiro;
  • Experiência profissional não relevante
  • Personalidade/caráter: autonomia, maturidade, gestão de expectativas, interesse, motivação e objetivos pessoais.

Da presente seleção resultará um ranking dos selecionados e suplentes, divulgado no site da Câmara Municipal de Torres Vedras e nas escolas parceiras do consórcio.


D | Inscrição

Os selecionados deverão confirmar por escrito a aceitação da bolsa e entregar os documentos necessários (formulário de alojamento, saúde, CV Europass em inglês, entre outros) para se iniciar a preparação efetiva da sua mobilidade.

A seleção final respeitará a Igualdade de Oportunidades:

  • Género
  • Meio rural/urbano
  • Nível socioeconómico



Preparação dos participantes antes da sua partida para estágio

Objetivos: Direitos e deveres dos participantes, preparação pessoal e cultural e indicações relativamente ao seu papel enquanto cidadão europeu.

  • Formação Linguística
  • Sessão de Preparação pré-partida, contemplando os seguintes aspetos:
    • Apresentação dos participantes / coesão de grupo
    • Viajar e trabalhar no estrangeiro – Competências Interculturais
    • Programa Erasmus+ > mobilidade Individual para fins de aprendizagem,
      • a) Intervenientes
      • b) Contratos
      • c) Avaliação
      • d) Certificação
  • Plataforma OLS
  • Logística inerente à mobilidade – programa, viagem, seguro

 

E | Acompanhamento dos participantes durante a sua experiência de mobilidade

F | Avaliação pós-mobilidade

G | Follow-up dos participantes pós - mobilidade

H | Disseminação de resultados



O projeto “Moinhos – formar para inovar” foi distinguido com o Prémio Boas Práticas Erasmus+ 2018.



voltar ao topo ↑