Torres Vedras

Santa Cruz

Conteúdos desta página:

  1. Enquadramento
  2. Operação de Reabilitação Urbana de Santa Cruz

Enquadramento

A Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Santa Cruz divide-se entre duas freguesias: a União das Freguesias de A dos Cunhados e Maceira (a norte) e a freguesia de Silveira (a sul). A área abrange, praticamente, todo o perímetro urbano do aglomerado, excluindo apenas as áreas de construção mais recentes (com menos de 20 anos a esta parte).

O aglomerado urbano compreendido pela ARU de Santa Cruz é totalmente atravessado pela EN 247 (no sentido norte-sul), sendo constituído por diversas zonas, nomeadamente a norte pela Urbanização Louribetão, que inclui algumas áreas não edificadas — mas de importante enquadramento paisagístico e ambiental.

A nascente encontra-se um conjunto de terrenos municipais, onde se encontram implantados o Campo de Tiro, o quartel da Guarda Nacional Republicana e o acesso à futura variante proposta, alternativa à EN 247. A sul, inclui-se a infraestrutura do Aeródromo e o núcleo urbano das Amoeiras, que inclui o Alto da Vela. Já a poente, esta ARU é delimitada pela linha de praia-mar, incluindo todas as praias que este aglomerado possui (desde a Praia das Amoeiras até à Praia do Navio).

A ARU de Santa Cruz foi publicada em 2019, através do Edital n.º 936/2019, de 14 de agosto.


Operação de Reabilitação Urbana de Santa Cruz

A Operação de Reabilitação Urbana (ORU) de Santa Cruz enquadra um conjunto de intervenções de reabilitação urbana sobre o território da ARU de Santa Cruz e resulta de uma visão partilhada entre o Município e os munícipes.

O processo de participação pública que visou a concretização do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana de Santa Cruz (que orienta a ORU) teve início a 24 de janeiro de 2022, com uma sessão de apresentação, que decorreu na Pousada da Juventude de Santa Cruz, seguindo-se a fase de inquérito online que decorreu entre 25 de janeiro e 6 de fevereiro, dirigido a residentes e proprietários de imóveis e outro dirigido a comerciantes e outros agentes económicos. O processo participativo contou ainda com duas assembleias participativas (1 e 5 de fevereiro) envolvendo a população e os parceiros locais.

A 29 de março de 2022, o Projeto de Operação de Reabilitação Urbana de Santa Cruz é aprovado em Reunião de Câmara e aberto o período de discussão publica de 20 dias úteis.

Entre os dias 19 de abril e 16 de maio de 2022, decorreu o período de discussão pública, tendo sido recebidas 4 exposições.

A 24 de maio de 2022, em Reunião do Executivo são ponderadas as exposições recebidas em período de discussão publica e aprovado o parecer técnico, do qual não resultam alterações ao corpo principal do documento, tendo sido adicionadas apenas recomendações pontuais.

O Projeto de Operação de Reabilitação Urbana de Santa Cruz e o respetivo Programa Estratégico de Reabilitação Urbana, são aprovados em Assembleia Municipal, a 30 de junho de 2022, em sessão ordinária iniciada no dia 29 do mesmo mês.

Estes foram os critérios que levaram à delimitação da ARU:

  • Adequação à estrutura urbana e urbanizável e a sua evolução no território;
  • Adequação aproximada à estrutura de cadastro e conjuntos edificados existentes;
  • Inclusão dos principais elementos do património histórico e arquitetónico, âncoras culturais e funcionais presentes no território;
  • Conformidade com os instrumentos de gestão do território, planeamento estratégico e programas de investimentos públicos atualizados;
  • Inclusão do maior número de edifícios com 30 anos ou mais (ou degradados);
  • Integrar equipamentos existentes ou previstos. 

A área total da ORU de Santa Cruz é de cerca de 248 hectares, distribuídos por duas freguesias. Trata-se de uma área que apresenta em termos globais 1.316 edifícios, 4.075 alojamentos, dos quais 837 destinam-se a residência permanente. A área integra zonas como o Pisão, o Casal Ventoso, o antigo Campo de Tiro, a Pousada da Juventude, a Estrada 247, o topo norte do Aeródromo, as Amoeiras, o Alto da Vela, as praias e Santa Cruz – Centro.

O presente PERU assume os seguintes objetivos estratégicos e operacionais:

  • Promover a coesão territorial;
  • Promover a coesão social;
  • Promover a sustentabilidade ambiental e a proteção dos recursos naturais e da paisagem;
  • Promover a competitividade e a valorização económica;
  • Promover a valorização cultural do território;
  • Melhorar os mecanismos de governança e de comunicação com a população.

 

Apresenta-se o projeto de constituição da operação de reabilitação urbana sistemática da Área de Reabilitação Urbana de Santa Cruz, tendo por base o Programa Estratégico de Reabilitação Urbana para a mesma área.


Notícias / Orden. do território

Imagem da Notícia Processo de elaboração da Carta Municipal de Habitação foi apresentado
Imagem da Notícia Torres Vedras sobe na atração de negócios e de visitantes
Imagem da Notícia Processo de participação pública da ORU de Santa Cruz foi apresentado

Processo de participação pública da ORU de Santa Cruz foi apresentado

26.01.2022

A sessão de apresentação do processo de participação pública da Operação de Reabilitação Urbana (ORU) de Santa Cruz decorreu esta segunda-feira, 24 de janeiro, na Pousada de Juventude de Santa Cruz. Dezenas de pessoas estiveram presentes nesta apresentação, que marca o início dos trabalhos relaciona (...)

Imagem da Notícia Inquérito à população no âmbito da estratégia de reabilitação urbana do Concelho
Imagem da Notícia Constituição da ARU do Concelho de Torres Vedras aprovada em reunião de Câmara
Imagem da Notícia Edil torriense defende papel dos municípios no combate às alterações climáticas
voltar ao topo ↑