Torres Vedras

Sistemas Inteligentes de Controlo de Tráfego

27.06.2018

Sistemas inteligentes de controlo de tráfego vão ser instalados em Torres Vedras.

Esta iniciativa, prevista no PAMUS (Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável) e no PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Torres Vedras), consiste na instalação em pontos estratégicos da cidade de 47 equipamentos, nomeadamente medidores de velocidade, detetores de bicicletas e peões e sensores origem-destino. Alguns destes equipamentos também permitem apresentar valores sobre as velocidades praticadas, sendo estas mostradas em tempo real aos condutores, consciencializando-os para a redução de velocidades e por consequência para a redução de consumo de combustíveis fosseis.

A obtenção de dados fiáveis sobre a utilização da rede ciclável, pedonal e viária da cidade, criando uma rede coerente, coesa e contínua de informações de carga e de movimentos nas redes da cidade e até esta, pretende ser uma ferramenta de monitorização, gestão e planeamento da mesma, tendo como fim uma melhor planificação dos futuros investimentos sobre as infraestruturas respetivas. 

Por exemplo, o conhecimento dos arruamentos mais ou menos utilizados permitirá fazer uma gestão mais racional do espaço público e a deteção do sub ou sobre dimensionamento de vias e outros espaços de circulação poderá levar ao reaproveitamento dos espaços respetivos para atividades menos poluentes.

O projeto dotará a cidade de soluções tecnológicas inovadoras, atrativas e amigáveis que potenciam uma mudança imediata de atitudes menos corretas por parte dos condutores.

Este projeto pretende, de forma direta e indireta, promover a mobilidade sustentável, levando a que o transporte individual cumpra as regras de circulação em centros urbanos e disciplinando e responsabilizando os condutores. Pretende contribuir ainda para uma alteração modal dos modos de transporte para e dentro da cidade, com a migração de utilizadores do transporte individual para os modos suaves, com efetivos ganhos ao nível da redução de gases de efeito de estufa.

NÚMEROS

Custo: 172.273 euros (cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional Regional do Centro, Portugal2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional)     

Prazo: 2.º semestre de 2018

voltar ao topo ↑