Torres Vedras

Pólo Social e Cultural

11.06.2018

O Pólo Social e Cultural é um dos projetos previstos no Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) do PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano), o qual será implementado de forma a unificar territorialmente os bairros do Matadouro, Reis, Barreto e da Floresta.

Trata-se de uma intervenção combinada em três espaços e projetos distintos: Expositivo, Polivalente e de Trabalho. Esta operação constituirá uma rede de equipamentos socioculturais de uso partilhado por diversas associações, procurando-se que à fragmentação do programa corresponda uma abertura das mesmas à população envolvente. Pretende precisamente colmatar a ausência de equipamentos culturais no território respetivo, através da utilização dos seus núcleos edificados por parte de associações ligadas à temática do Carnaval que desenvolverão, em conjunto com a comunidade local, projetos de cariz sociocultural, apostando na criatividade, inovação e inclusão social.

Um dos espaços do Pólo Social e Cultural é o Espaço Expositivo, o qual servirá o propósito de receber as exposições e eventos que emanam das atividades das associações que o constituirão.

De referir que o projeto de Requalificação do Espaço Envolvente aos Bairros da Floresta, Reis e Barreto, igualmente inserido no PEDU, promoverá a regeneração do espaço público de articulação entre os equipamentos do Pólo Social, permitindo acessibilidades qualificadas e espaços de lazer e convívio.

Para além desta intervenção, a requalificação dos percursos entre os equipamentos do Pólo Social será complementada pela reabilitação do imóvel e logradouro, previsto no projeto do Núcleo de Incubação Social, Artística e Empresarial do PEDU, e pela requalificação das escadas da escarpa, inserido no projeto de Requalificação do Espaço Envolvente ao antigo Matadouro Municipal, alargando o âmbito da regeneração do espaço público à articulação com a zona de várzea a sul/nascente do Pólo Social e Cultural.

Para a instalação do Espaço Expositivo do Pólo Social e Cultural foi selecionado o espaço no topo da escarpa da antiga pedreira de saibro, sobranceiro ao extinto Matadouro Municipal, futuro Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras (CAC), equipamento de referência do programa de regeneração urbana a realizar na zona da encosta de S. Vicente.

No âmbito desta intervenção será executado o arranjo exterior do troço final da Rua das Escadas, a reabilitação de parte da preexistência e ampliação da mesma, prevendo-se a reconversão de usos dos anexos existentes.

O referido Espaço Expositivo contará com um programa arquitetónico semelhante ao de uma pequena galeria de exposições contemporânea: uma sala de exposições versátil, podendo acomodar o espectro de intervenções que vão das artes plásticas às artes performativas, um espaço de receção, uma copa de apoio a eventos e um núcleo de casas de banho de acesso público.

Para além dos espaços interiores, o espaço exterior do Espaço Expositivo do Pólo Social e Cultural também será de usufruto público, estando previsto para o mesmo um palco para a organização de eventos, tirando-se partido do respetivo enquadramento. Está também previsto para esse local a criação de uma pérgula que envolverá o espaço e que o transformará num miradouro coberto, permitindo ainda enquadrar o volume de um elevador que aí existirá. Esse local será ainda equipado com bancos que criarão pequenos espaços públicos de estadia e fruição da paisagem. No alçado do limite norte/nascente, um pano de parede branco servirá como suporte a projeções ou de fundo de palco às atividades que animarão o pátio elevado. Está também previsto o acesso ao pátio por meio de um percurso público alternativo, entre a plataforma de acesso na Rua das Escadas e as escadas da escarpa.

 

Já o Espaço Polivalente do Pólo Social e Cultural situar-se-á na Rua da Volta, e servirá o propósito de receber reuniões e ações de formação que resultem das atividades das associações que o constituirão, em estreita articulação com a comunidade local.

A sua construção partirá da reabilitação do imóvel original e da demolição do anexo de construção mais recente e consistirá numa sala de formação /reunião, equipada com uma instalação sanitária e uma pequena copa de apoio. O acesso ao equipamento far-se-á através de um pequeno pátio a norte/poente, possibilitando-se a extensão de atividades para o exterior.

 

O Espaço de Trabalho do Pólo Social e Cultural, sito na Rua da Floresta, também partirá de um edifício de habitação, o qual será reconstruído e reabilitado à linguagem dos níveis de habitabilidade atuais e transformado num equipamento municipal que albergará várias associações.

Esse edifício será alvo de uma ampliação, desenvolvendo-se o respetivo projeto em dois níveis. Será composto por um espaço multiusos, um espaço de arrumos, duas instalações sanitárias e quatro espaços de trabalho. Contará ainda com a proximidade à praça prevista no projeto de reabilitação do espaço público envolvente aos bairros da Floresta, Reis e Barreto, a qual permitirá a extensão das respetivas atividades para o exterior.

De referir que as descritas operações de construção levarão em linha de conta critérios sustentáveis.

 

 

 

NÚMEROS

 

Área: cerca de 590m2

Valor: 656.133,75€ (cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional Regional do Centro, Portugal2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional)       

Prazo: 1.º semestre de 2020            

Projeto: Área de Projeto (Câmara Municipal)